O deserto povoado: noite

A noite segue seu curso como as estrelas no céu. Conforme passa o tempo outro momento próximo está perto de acontecer.

As estrelas e a vida são parecidas, brilham, apesar de não estarem mais ali? Como viver e deixar sua marca? Em forma de luz na aparente escuridão da existência fria como esta noite solitária a não sei quantos metros de altura.

A vida é algo assim mesmo, uma noite que iluminamos com a nossa existência e que irá ficar gravada num espaço específico e ainda incompreendido por muitos.

A noite é fria, lá embaixo penso ver sempre, vez ou outra, pequenos grupos de pessoas, como se estivessem paradas, mas são apenas pedras. São apenas pedras e elas, ali, naquela imensidão de vazios, me comunicam muito mais do que qualquer ser vivo poderia me falar, as montanhas me mostram que há dois caminhos a percorrer, um deles é a própria existência e o outro, o céu.

O frio intenso da noite é terrível, mas devo ficar acordado assistindo a história das estrelas para que eu não adormeça e vire apenas um conto do tipo “era uma vez …”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s